Petronet Informatica !

Nossa empresa é especializada na prestação de serviços direcionados à área de infraestrutura para tecnologia da informação, onde estamos habilitados a atuar em desenvolvimento de projetos tecnológicos diversos, que englobem soluções para redes corporativas de computadores.

REGISTRARseparador MAPA
sombra_menu




iGoogle chega ao fim


Data da Publicação: 04/11/2013


Por maior que seja uma empresa, ela precisa cortar gastos e manter apenas aquilo que lhe convém. E o Google acha que essa não é a situação do iGoogle, serviço que permitia aosinternautas personalizar uma página do seu navegador, colocando informações de vários sites e widgets – de relógio, tempo ou cotação da bolsa de valores, por exemplo.

iGoogle chega ao fim

iGoogle não acrescentava nada ao Google+, por isso chegou ao fim

O fim do serviço acontece quatro meses após a empresa acabar com o Google Reader, leitor de RSS online que permitia aos usuários o acesso de qualquer computador. Curiosamente, tanto iGoogle, quando Google Reader, foram criados no ano de 2005.

O anúncio do descontinuamento do iGoogle foi feito há oito meses, mas nada foi publicado nos últimos dias, como informou o site de notícias The Next Web – o Reader teve um aviso prévio menor, já que sua morte foi decretada em março. A partir de agora, a URLgoogle.com/ig, que direcionada ao serviço, joga o internauta para a homepage do buscador de Mountain View.

O iGoogle teve certa popularidade, mas perdeu espaço com o passar do tempo, quando deixou de ser novidade. Hoje, por exemplo, um usuário pode personalizar a tela inicial do Windows 8 com vários gadgets de informações. O mesmo pode ser feito nos smartphones.

“A página inicial personalizada estreou em 2005, mas, desde então, se tornou uma tecnologia obsoleta, graças aos avanços da web e de sistemas operacionais cada vez mais bem equipados para lidar com as mesmas tarefas”, explicou o site BetaNews.

Outro provável motivo para que o Google matasse o serviço é que ele não agregava em nada ao seu atual foco. De acordo com o The Next Web “o iGoogle nunca foi um serviço que pudesse ser aproveitado pelo Google+”, por isso “não é nenhuma surpresa vê-lo sendo eliminado”.

Publicado Por - Baboo


Voltar